Blog do Fefon

Fora das 4 linhas



 
 

Fora das 4 Linhas

Lembra do Pedrão, artilheiríssimo do Barueri? Pois é, acreditem se quiser, o nome dele não tem nada a ver com o apelido. É isso mesmo!! Quando nasceu foi registrado como Cristiano Florêncio da Silva. 

Mas a indentidade do futuro atacante "mudou" aos oito anos de idade, na cidade de Jaboticabal, interior de São Paulo. Ele jogava bola com os amigos no meio da rua quando foi atropelado por um caminhão de gás.

No acidente, o garoto fraturou um braço e uma perna. Mas tragédia pouca é bobagem, né? É que os colegas dele levaram à risca o velho ditado: perco o amigo e não perco a piada,  e não pouparam o futuro atleta. A maior das tirações de sarro foi "batizar" o pobre garoto machucado com o mesmo nome da empresa de gás, dona do veículo. E não é que pegou mesmo?

Ossos do ofício não é mesmo Cristiano, ou melhor, Pedrão!!!



 Escrito por Fefon às 16:50 [] [envie esta mensagem] []






 
 

Fora das 4 Linhas

 

As galinhas de angola do Parque São Jorge desapareceram, mas, no começo do ano, elas ainda davam as caras por lá. Tudo herança da época que Vanderlei Luxemburgo dirigiu o time, em 1998. 

Contratado pela empresa americana Hicks Muse, patrocinadora do Corinthians, o treinador chegou com esperanças de apagar a má imagem do clube. Um ano antes, o Timão escapou da zona do rebaixamento na última rodada do Brasileirão. Antes mesmo de realizar o primeiro treino com os jogadores, o então, novo comandante, sempre adepto as forças sobrenaturais, resolveu fazer um "trabalho" com sua irmã, que é mãe de santo.

Leocádia  cobrou 15 mil reais pelo serviço. A princípio, a empresa que bancava o time se negou a pagar. Mas o vice-presidente do clube, Antônio Roque Citadini, convenceu os gringos, alegando que eles também têm suas crenças, como não marcar o 13º andar nos edifícios.

Mas, segundo Leocádia, tudo só daria certo com uma condição: a cada gol marcado, o Corinthians tinha que comprar uma galinha de angola e batizar a mesma com o nome do jogador que balançou as redes.

Coincidência ou não, a partir daquele momento, o Corinthians venceu os jogos por placares elásticos. Tinha galinha com nome de Rincón, Vampeta, Edílson, etc... O Parque São Jorge virou um grande galinheiro.

 

 

E os bichinhos tinham até seguranças. Nada poderia acontecer com as galinhas, caso contrário, traria má sorte. Certa vez, duas fugiram e foram para o meio da rua. Funcionários do clube pararam a Marginal para fazer o resgate.

Tudo deu certo e o Corinthians foi campeão. Quando Luxemburgo foi embora, seguranças do clube foram até Citadini perguntar se poderiam dar um fim nas pobrezinhas. Com medo de um revés, o cartola deu ordens para que os bicinhos ficassem e recebessem todos os cuidados até morrer de forma natural.

Não sei se acreditam nisso ou não. Mas um funcionário desobeceu as ordens e capturou uma galinha para fazer um banquete com a família. No dia seguinte, apareceu no clube com o braço quebrado. Eu hein?!? 



 Escrito por Fefon às 18:55 [] [envie esta mensagem] []






 
 

Fora das 4 Linhas

 

Túlio Maravilha sempre foi goleador por todos os clubes onde passou. É o único artilheiro das três divisões dos campeonatos nacionais, só na Série A foram seis vezes.

Agora, no Goiânia quer repetir a dose. E podem apostar, ingredientes para isso o goleador tem de sobra!!! Para chegar aos quarenta com toda essa disposição, o atacante segue rigorosamente três regras:

1 - Tomar muito Guaraná. Pelo menos um copo por dia.

2 - Consumir açaí duas vezes na semana. Dá uma energia.

3 - E, claro, muito sexo!!! O atacante pratica o "esporte" seis vezes por semana. Isso mesmo!!! 

Ah, sobre o último item ele deixa bem claro que faz só com a mulher Cristiane, que fique bem entendido!



 Escrito por Fefon às 20:27 [] [envie esta mensagem] []






 
 

Fora das 4 Linhas

 

 

Ediglê foi contratado pela Portuguesa em julho do ano passado, e após concluírem a negociação, foi avisado que a apresentação seria (apenas) em 5 de janeiro desse ano (2009!). Mesmo sabendo disso com uma baita antecedência, o zagueiro só foi procurar passagem para São Paulo uma semana antes. Lógico que não havia mais vagas nos vôos e teve de amargar uma lista de espera. Resultado: só conseguiu embarcar dois dias depois.

Quando chegou na capital, foi levado de carro para Serra Negra, onde o elenco já havia começado a pré-temporada. No caminho, avistou uma placa que dizia Km 92. O jogador não teve dúvidas, virou para o motorista e soltou:

- Nossa, ainda faltam 92 Km para chegar e estou morrendo de fome.

Para tentar saciar o apetite, puxou um chiclete do bolso e começou a mascar (claro que deve ter sentido mais fome ainda!!!). A viagem continou e, depois de alguns minutos, aparece outra placa: Km 97. Ediglê ficou incrédulo:

- Poxa, andamos um bocado e a distância aumentou!!! Agora faltam 97 Km. Essas placas estão confusas.

É claro que a informação vazou, e até hoje o zagueiro é motivo de chacota. É mole?



 Escrito por Fefon às 20:49 [] [envie esta mensagem] []






 
 

Fora das 4 Linhas

 

 

Copa do Mundo de 82. A seleção brasileira estava concentrada há mais de 40 dias. O rígido técnico Telê Santana proibia tudo, principalmente, mulheres na concentração, noitadas e bebidas alcóolicas.

A última opção estava deixando um dos craques malucos. Sócrates nunca havia ficado tanto tempo sem pelo menos um copo de cerveja.

Até que em um dos jogos do Brasil, na primeira fase, o meia foi sorteado para fazer o exame anti-dopping. Quando entrou numa salinha, Sócrates avisou que não estava com vontade de urinar, então, um dos médicos abriu a geladeira oferecendo uma cerveja. Naquele momento, os olhos do camisa oito brilharam e ao invés de uma, o jogador do Brasil tomou todas que estavam ali.

Quando acabaram as cervejas, Sócrates falou para o médico que ainda estava sem vontade. Ofereceram vinho, e claro, ele aceitou!

Depois de tomar toda a garrafa, continuou com o discurso de que precisava de mais líquido. Trouxeram champagne.

Depois de várias taças, acabou com o champagne também. Mais uma vez perguntaram se ele iria urinar. Sócrates não pensou duas vezes:

- O que sobrou para beber?

Os médicos responderam: apenas água.

E Sócrates se decidiu:

- Então agora eu vou urinar.

Depois de tirar a goela da miséria, Sócrates chegou ao hotel capengando de bêbado. Telê Santana ficou irritadíssimo quando viu o estado do atleta, mas não pôde dizer nada, afinal, o jogador estava apenas no exame anti-dopping.



 Escrito por Fefon às 11:59 [] [envie esta mensagem] []






 
 

Fora das 4 Linhas 

 

As pegadinhas estavam em alta. Os programas de Silvio Santos, João Kléber e Sérgio Malandro começavam a explodir de audiência por causa do quadro que havia virado moda no Brasil.

Certo dia, Sérgio, ex-palmeiras, estava em sua casa quando tocou a campainha. O jogador do Verdão abriu a porta e deu de cara com uma pessoa da Eletropaulo.

O funcionário da concessionária disse que o goleiro não havia pago a conta de luz e iria cortar a energia. Na mesma hora, o defensor da meta alviverde começou a puxar conversa, olhando desesperadamente para os lados para ver se avistava alguma câmera de TV.

Como tinha certeza que era mais um daqueles quadro malucos das telinhas, deu uma risadinha, autorizou o funcionário da Eletropaulo a cortar a luz, entrou em casa, e continuou assistindo ao Globo Esporte. No meio do programa, pum!!! Escuridão total.

Não é que era verdade!!! Sérgio estava com a conta de luz atrasada e ficou a ver navios.  

 

 



 Escrito por Fefon às 13:15 [] [envie esta mensagem] []






 
 

Fora das 4 Linhas

 

De futebol todo o brasileiro entende um pouco. Quer sempre dar um palpite no esquema tático, acusa esse ou aquele de perna de pau, frangueiro, e está antenado em tudo o que acontece dentro de campo. Mas fora dos gramados é outra história, por isso, a partir de hoje, a coluna "Fora das 4 linhas", vai trazer notícias dos bastidores do futebol. E aqui vai a primeira! 
 

Lembra da polêmica envolvendo o árbitro Cléber Wellington Abade, antes da partida entre Goiás e São Paulo pelo Campeonato Brasileiro?? O presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero, denunciou que um envelope cheio de mimos - entre os quais ingressos para o show da Madonna - foi enviado para o juiz escalado. Os paulistas ficaram inconformados e até cortaram relações com a Federação.
 
Passada a confusão, o tricolor ficou com o título e nem queria mais lembrar do caso. Tarefa impossível!!! Durante o vôo de volta para São Paulo uma das aeromoças anunciou que a companhia aérea estava com uma promoção: iria sortear entre os passageiros ingressos para o show da Madonna. É mole?



 Escrito por Fefon às 20:33 [] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 





BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Esportes, Livros, Cinema e Vídeo









 
 


Todas as mensagens
Quem é o Fefon
Papo de Bola
Bola Cheia/ Bola Murcha
Penso, logo Desisto
Fora das 4 linhas




Celso Cardoso
Thomaz Rafael
TricolorMania
Blog da Roberta Castro
 
 

Dê uma nota para meu blog